Sustentabilidade Corporativa

FBDS e SustainAbility lançam pesquisa sobre relatórios de sustentabilidade

Confira as empresas TOP 10 da pesquisa Rumo à credibilidade 2010

1. Natura
2. Sabesp
3. Celulose Irani
4. EDP
5. Vale
6. Coelce
7. Itaú
8. Ampla
9. Even
9. Light (empatadas)

O projeto "Rumo à Credibilidade: Uma pesquisa de relatórios de sustentabilidade no Brasil" tem por objetivo analisar a qualidade dos relatórios publicados, encorajar as empresas brasileiras a aprimorarem suas práticas de reportar resultados e expor o que empresas globais podem aprender por meio desta prática. 

Por que o Brasil?

Há mais de uma década, a SustainAbility -  consultoria estratégica de negócios e um centro de pesquisa independente - faz essa pesquisa em âmbito mundial evidenciando as melhores práticas em termos de relatórios de sustentabilidade de diversos setores, mas o Brasil é a primeira experiência - feita agora pela segunda vez - da consultoria inglesa na realização de pesquisa com foco nas práticas de reporte de um único país.

A escolha pelo Brasil deve-se ao fato de o país ser uma economia emergente a caminho das melhores práticas para o desenvolvimento sustentável e de ter uma quantidade expressiva de relatórios de sustentabilidade publicados, alguns dos quais com destaque e premiação internacional.

Para Jean-Philippe Renaut, representante da SustainAbility, o setor financeiro, um dos 38 analisados na pesquisa, deverá ser um dos mais cobrados e deverá trabalhar muito para recuperar a confiança, abalada depois da crise a financeira mundial de 2008/2009. Leia mais

Com a palavra, a coordenadora de pesquisa no Brasil: Clarissa Lins

1. Como foi estabelecida a parceria entre a FBDS e a SustainAbility?

Após um rigoroso processo mundial, a SustainAbility escolheu a FBDS como parceira para realizar a primeira pesquisa sobre relatórios de sustentabilidade com foco em publicações de um único país. Essa parceria foi estabelecida em 2008, quando publicamos a primeira edição da pesquisa, e renovada este ano. Para realizar o trabalho, a equipe brasileira vai a campo entrevistar executivos, também analisa materiais oficiais publicados por cada empresa que compõe o universo da pesquisa e, constantemente, se reúne via teleconferência ou pessoalmente com o time da Inglaterra. 

2. Qual a importância deste tipo de pesquisa?

Um dos méritos da pesquisa é a avaliação das qualidades adotadas nos relatórios, de acordo com os padrões globais. Também é de grande importância o monitoramento da evolução do comportamento de reporte das empresas brasileiras ao longo dos anos. Mas talvez o grande mérito seja o de trazer uma serie de recomendações para que as empresas brasileiras possam se aprimorar e mostrar seus resultados e realizações também no cenário internacional. A pesquisa serve como parâmetro para que as empresas melhorem suas práticas de reporte.

3. Comparativamente com os resultados da pesquisa de 2008, o que se pode esperar em termos de avanços?

Nesta segunda pesquisa, observamos que um número significativo de empresas usa o modelo GRI como referencial e parâmetro para construir o relatório de sustentabilidade. Sobre os resultados das análises, alguns setores estão muito bem representados por suas empresas, como é o caso do setor de energia, assim como em 2008. Uma das novidades, em termos de mercado nesta pesquisa de 2010 é a representatividade do setor de mineração.  

4. Como consultora para a área da sustentabilidade corporativa, qual seria sua orientação para que as empresas avancem?

É preciso que as empresas integrem, de forma imediata e definitiva, a agenda da sustentabilidade à agenda de negócios. Os dirigentes precisam fazer com que o tema saia do departamento de marketing e seja percebido como um valor.

  • Coordenador:

    Clarissa Lins

  • Anexos

     

     


    webTexto - um sistema online da Calepino